Elemar DEV

Tecnologia e desenvolvimento

SNIPPET: Sobre o nível das comunidades .NET

Olá. Tudo certo?

Como sabem, estou utilizando  Ask.fm como canal de comunicação com a comunidade. Tenho recebido algumas perguntas bem interessantes. Para algumas delas, desejo saber também a opinião de outras pessoas. Por isso, estou trazendo aqui para o blog como snippets (veja a lista).

Pergunta:

Posso estar enganado, mas vejo um problema na comunidade .NET. Em eventos por exemplo, vejo MUITO assunto introdutório e pouco assunto que tire o pessoal da zona de conforto. Inclusive até mesmo em blogs, os assuntos mais comentados são os básicos. O que você acha do nível comunidade .NET em geral?

Minha resposta:

De forma geral, concordo com você. Há algum tempo, gravamos um ‎@voidpodcast sobre esse tema.

Penso que seja uma relação simples de demanda e oferta. Meu blog, por exemplo, tem mais visitas em posts mais “básicos” do que em posts mais avançados. Hoje, começo a considerar isso natural. Há muito mais gente “começando” do que experiente e isso não é, necessariamente, algo ruim. É reflexo de uma economia aquecida e de um mercado extremamente receptivo.

De qualquer forma, há sim excelentes fontes de estudo mais avançados. Destaco, por exemplo, os vídeos disponíveis no channel9. Lá estão quase todas as palestras dos principais eventos .NET no mundo e, acredite, há bastante coisa que passa longe do básico por lá.

A comunidade .NET ainda está amadurecendo. Mas já é bem consistente. Fiz ótimos amigos e aprendo diariamente nela.

O que você acha?

4 comentários em “SNIPPET: Sobre o nível das comunidades .NET

  1. Junior
    25/04/2013

    Elemar eu concordo com você. Apesar de o .net já esta no mercado a algum tempo, a comunidade ainda esta no começo.

  2. Fehher
    25/04/2013

    Elemar,

    Conforme você mencionou acima, há uma grande quantidade de novos programadores iniciando , ok.
    Mas o que eu percebo no meu dia a dia no trabalho, e que a grande maioria, quando aprende a desenvolver o básico, se conforma, e para por ai.
    Fica nessa zona de conforto, acha que é o suficiente,não quer aprender a desenvolver com qualidade, não prima por uma excelência, consequentemente, teremos pesquisa por assuntos básicos, triviais no seu dia a dia.
    Temo excelentes blogs técnicos, Ploeh, Jeffrey Palermo, ElemarJr, Giovanni bassi,passaria a tarde inteira listando os.
    Conheco pessoas próximas , que se dizem Arquitetos, Sênior, que não sabem ou não fazem idéias do que e Solid.
    O mercado aceita, infelizmente.

    O que você acha?

    Abraços

  3. gustavobergamim
    25/04/2013

    Concordo com o Fehher.

    No meu grupo de trabalho vivo a mesma situação, muitos aprendem o Hello World e não saem disso.

    Neste grupo, há um predomínio de adolescentes com uma média de idade de 21 anos (chutando), e a maioria parece não se preocupar em ampliar o conhecimento fora do horário de serviço. Como consequência, talvez, quando precisam buscar por algo, ficam limitados à procurar o básico e não o melhor.

  4. pauloortins
    28/04/2013

    Gustavo Bergamin, há um tempo eu venho defendendo que empresas que realmente se importam com o nível dos seus profissionais deveriam disponibilizar uma parte do expediente de trabalho para estudos/aperfeiçoamento, seja através de coding dojos, seja através de palestras ou simplesmente side projects com alguma tecnologia nova.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 25/04/2013 por em Post e marcado , .

Estatísticas

  • 625,507 hits
%d blogueiros gostam disto: