29 abril, 2013 0 Comentários AUTOR: elemarjr CATEGORIAS: Sem categoria Tags:, , ,

Notas de Leitura - Running Lean - Meta-Principles

Tempo de leitura: 2 minutos

Olá pessoal. Tudo certo?

Começo, com este post, a compartilhar minhas impressões sobre outro livro que estou lendo. Trata-se de Running Lean - uma leitura mais do que recomendada para qualquer um que se interesse pelo tema "startups".

Ash Maurya compartilha suas experiências na criação de novos negócios. Para mim, até agora, é o melhor livro sobre o tema que tenho o prazer de ler desde o clássico "Lean Startup".

Documentando o "Plano A"

O livro começa com uma bela provocação:

"All men dream: but not equally. Those that dream by night in the dusty recesses of their minds wake in the day to find that it was vanity: but the dreamers of the day are dangerous men, for they may act their dreams with open eyes, to make it possible" - T. E. Lawrence

Eis o grande ponto e, para mim, o grande desafio. Sou um homem de ideias, entretanto, tenho consciência que, para conseguir resultados preciso ser um homem de execução.

Segundo o autor, todo negócio precisa ter um bom plano. Concordo com ele! Mas, o plano para uma startup precisa ser ágil - por isso, recomenda-se a utilização de um " lean canvas" (também criação do autor, adaptado do Business Model Canvas). Há uma ótima ferramenta online  (fornecida pelo próprio autor) para elaboração do canvas, além de um belo vídeo tutorial.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=7o8uYdUaFR4]

Recomendo que você dedique algum tempo entendendo o conceito, vale a pena.

Ainda segundo o autor:

Most entrepreneurs start with a strong initial vision and a Plan A for realizing that vision. Unfortunately, most Plan A's don't work.

E aqui, vemos a essência, pelo que entendi do conceito "Lean": Formular uma hipótese, validar e ajustar com a maior eficiência possível. Novamente citando o autor:

Your Product is NOT "the product". Your "business model" is the product.

Belo raciocínio, não acha?

Sobre o desperdício

O autor toma emprestada uma excelente definição de desperdício. Vejamos:

"Waste is any human activity which absorbs resources but creates no value." - James P. Womak and Daniel T. Jones

Eu vou mais longe: desperdício é qualquer atividade que se coloque como "obstáculo" para execução de atividades que geram mais valor. O que você acha?

Os três estágios para uma Startup

O autor sugere que três estágios em qualquer negócio. São eles:

  1. Problem-Solution Fit - Ou seja, identificar um problema real, de gente real, que precise ser resolvido. Depois disso, propor uma solução. Is it something customers want? Will they pay for it? Can it be solved? É a fase em que um "produto piloto" (MVP) é desenvolvido.
  2. Problem-Market Fit - Produto desenvolvido, hora de testar com os clientes e validar hipóteses.
  3. Scale - Produto desenvolvido e validado, hora de achar alternativas para escalar (e buscar investimentos).

Bela classificação, na minha opinião.

Concluindo

A abordagem "lean", em minha opinião, é perfeita para a criação e fomento de startups. A discussão sugerida no livro é ajustada e incrivelmente prática. A noção de desperdício que é proposta define uma "fórmula" que, se aplicada, encurta distâncias. O foco na geração de plano de negócios, contendo apenas o essencial, é um desafio e um alento para pessoas que, como eu, são apaixonadas apenas pelo desenvolvimento da proposta de valor mas que tendem a ignorar os outros aspectos do negócio. Os estágios indicados também ajudam na manutenção do foco.

Está lendo (ou já leu) este livro? Que tal compartilhar suas impressões.

Era isso.

 

0 Comentários

  1. Djonatas (@djonatastenfen) 4 anos ago says:

    Meu nobre amigo Elemar... eu não li este livro, mas li outros livros que abordam este assunto... realmente é um assunto muito interessate, principalmente para pessoas como eu que "quebraram" duas vezes já tentando e acreditando que está fazendo o melhor produto do mundo e quando chega lá na frente...... descobre que jogou tempo ( DINHEIRO ) fora. Claro que fica a experiência mas também fica o pensamento... pq eu não vi isso antes...

    é frustrante sem dúvida, mas para algumas pessoas necessário.

    Mas esse tipo de livro ( Lean Startup - Eric Ries e Guia da Startup Joaquim Torres / Celum ) são ótimos para abris os olhos e identificar problemas no desenvolvimento de produtos.

    Recomendo ainda ( ref. ao desperdício ) ReWork ...
    PERIGO: este livro é perigoso e pode fazer você pedir demissão de sua empresa no mesmo dia que terminar de ler !!!

    Parabéns pelo Post !

    Responder
    • elemarjr 4 anos ago says:

      Pois lhe digo que "Running Lean" é, para mim, melhor que todos os livros que você citou.

      Espirito empreendedor é algo bom. Fundamentado, então.

      🙂

      Responder